Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

Prémios desnatados, Manuais emprestados.

Caríssimos leitores.

 

Hoje escrevemos um pouco com a revolta na alma de quem assiste às mais recentes chicotadas que são dadas na área da educação.

 

A chicotada nos alunos:

Em O Público podemos ler  que o Ministro da Educação, Nuno Crato, se defendeu neste campo afirmando que a "Suspensão de prémios a alunos do secundário"  foi decidida "há bastante tempo".

 

Ora... Ora... Não tem lógica que, sendo o prémio apra os alunos que se disitinguiram no ano anterior se lhes retire, depois do esforço (se é que o fizeram, pouco importa!)... Isto é como se o PSD tendo ganho as legislativas e o PR decidisse suspender o seu esforço na campanha eleitoral dizendo-lhes que ficam com um certificado de que ganharam as legislativas mas o parlamento e o governo será formado pelos partidos menos votados..:! O PSD ficará com a vantagem de ser ele a indicar para que partidos vão os seus votos (como os jovens indicarão a quem são voluntariamente obrigados a oferecer o dito prémio!). É esta a credibilidade do "matemático" que confessou na campanha de Manuela Ferreira Leite em 2009 que "De educação percebe muito pouco...!". E nós corrigimos essa confissão: "De educação, de justiça e de coerência também"! Não há dúvida. Boa vai ela...

 

 

A chicotada nas famílias e nos alunos:

 

Também em O Público podemos ler  que foi "Aprovado projecto de resolução do PSD e CDS para empréstimo de manuais escolares ".

 

Como? Empréstimo de Manuais Escolares?

Ora, meus caros. Os que necessitam de oferta ou empréstimo de Manuais escolares nem um livro ou dicionário têm em casa. Por vezes, faz falta "visitar" matérias de anos anteriores para rever assuntos. Se os devolvem, lá se vai a possibilidade de sucesso dos alunos.

Como? Empréstimo de Manuais Escolares?

É claro que o povo até pode ficar satisfeito porque já nomearam quem eram os culpados do fracasso: os professores. Os bodes expiatórios que os socialistas sacrificaram como se fossem Cristo para continuarem a enganar o povo com os desvios de dinheiro que foram afundando o país. Manuais escolares emprestados? Isso é "terceiromundista", meus caros.

Como? Empréstimo de Manuais Escolares?

Que farão os alunos que tiverem de escrever nos livros para resolverem os exercícios neles contidos? Incrível. Por que não voltamos à idade da pedra, digo, da lousa na mão (e da sebenta) onde escrevem os exercícios e apagam...? Gastaríamos ainda menos e assim poderíamos aumentar os titulares de cargos públicos! Ou, por quem não, voltar a mudar de carros dos políticos (BMW's de 70.000 euros para ajudarmos mais um bocadinho a Merkel e a economia da Alemanha!) etc. etc.

Como? Empréstimo de Manuais Escolares?

Mas quem foi que andou a esbanjar dinheiro dos contribuintes em magalhãezinhos (supérfluos, diga-se pois havia salas de informática!) e agora nem para o triste livro de papel que faz tanta falta em casa para criar hábitos de leitura se pode ter?

 

Oh, triste país...!

 

 

publicado por J.Ferreira às 15:02

link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 19 de Setembro de 2011

Regresso ao Abismo

É triste que tantos e tantos portugueses foram enganados por outros tantos políticos que levaram o país para o abismo...

Sim. Depois de anos e anos em que alertarmos aqui (quase solitariamente e a correr o risco de ser rotulados como "faccionistas" ou, no mínimo, "pessimistas" !?) vemos que hoje ninguém mais fala de Vítor Constâncio (premiado com uma nomeação para o BCE depois de ter demonstrado a sua incompetência à frente do Banco de Portugal (lembram-se da falta de controlo do BPP e do BPN que ajudou a afundar Portugal?), nem de Jorge Sampaio, que astutamente devolveu o poder aos socialistas para que completassem o processo iniciado por outro socialista, António Guterres (lembram-se do país "de tanga", frase imortalizada pela voz de Durão Barroso) contribuindo para que o mais incompetente de todos os primeiros ministros de Portugal (José Sócrates) pudesse chegar às cadeiras do poder e levar o país para o abismo, a ponto de ter de vir até cá a troika para a livrar Portugal da "Banca Rota"...

 

Agora, surgem os editoriais... Como este abaixo... Que me dizem? Por que andaram calados enquanto Sócrates cavava buracos no navio? Não se deram conta de que caminhávamos para o abismo? Ou será que a "tareia" socrática nos professores os divertia...? Afinal, enquantoa fundava o navio entretinha estes jornalistas com cenas de "porrada nos professores"... Quem serão, afinal, os malditos que nada mais fazem do que afundar o país...?? O seu nome começa por "P" de "Políticos" e não "P'" de "Professores"

 

Vejamos pois, o que diz o Director do Jornal de Negócios :

 

"A comitiva que hoje aterra em Lisboa, de membros do FMI, BCE e Comissão Europeia, vem consumar o nosso fracasso. Cada degrau que pisem na descida do avião é uma chicotada no nosso orgulho, na nossa autonomia, no nossa autodeterminação. O País está hoje humilhado.

Em vez de uma marcha fúnebre, temos um cortejo de carnaval. José Sócrates conseguiu, dois dias depois de o País se ajoelhar, produzir o seu mais irreal discurso de sempre. O Congresso do PS encenou um triunfalismo que é ofensivo para um País intervencionado. Foi um delírio colectivo triste, um comício com o fanatismo de Vasco Gonçalves, uma propaganda alucinógena. Leni Riefenstahl, a cineasta de Hitler, ter-se-ia comovido.

Os políticos comportam-se como herdeiros que disputam as partilhas de fortuna nenhuma. É preciso um entendimento entre três partidos, que os vai vincular mesmo durante as eleições a medidas de austeridade, mas todas as pontes de contacto estão a ser dinamitadas. O Presidente da República faz de conta que não é nada com ele (imagine que era com Mário Soares: tem alguma dúvida de que já tinha posto esta gente na ordem?). José Sócrates fala de Passos Coelho como se tivesse acabado de lhe dar uma tareia em bilhar de mesa. Passos Coelho "contrata" Nobre para presidente da Assembleia da República e ainda alguém se vai lembrar de José Manuel Coelho na Madeira. Mas não há grande cuidado com a gravidade da situação financeira que atravessamos.

Os 80 ou 90 mil milhões de euros que vamos pedir ainda não estão garantidos. Há muitos países que estão enfurecidos e que falam de nós como de leprosos. As lideranças europeias são hoje fracas e pressionadas pelas suas opiniões públicas. Mesmo a senhora Merkel, que adoramos odiar, deu a cara por nós, em Berlim, nem há um mês. E nós? Desgovernamo-nos em declarações públicas como quem entra num restaurante cheio com uma metralhadora descontrolada na mão.

É triste que, depois de tantos noas a alertarmos para ao Abismo que estava a ser cavado pelos políticos, tal como o coveiro abre a sepultura para enterrar os que se despedemd este mundo.

Afinal, só nos resta perguntar:

Onde andavam estes jornalistas há uns anos atrás, eles que têm o poder de colocar e demitir governos )

 
A principal razão pela qual a Europa nos quer ajudar não se chama Portugal, chama-se Espanha, chama-se euro. Essa é a nossa protecção. Já que não nos sabemos ajudar, ao menos ajudemo-los a ajudar-nos.

Poul Thomsen é, como Hamlet, dinamarquês e verá que há algo de podre neste reino. Portugal falhou. Entrou em bancarrota. Ficou sem dinheiro. Somos a chacota da Europa, nem na desgraça nos unimos. Portugal vai ser, segundo o FMI, o único país do mundo em recessão em 2012. E no entanto, os políticos, as elites, os governantes, agem sem tino. Não chegou terem atirado o País para eleições no pior momento possível. Agora nem para acordarem um pedido de ajuda se entendem.

O País não é todo um coliseu, há muitos sítios onde hoje o orgulho nacional se sente ferido. Na Beira Alta, onde há honra, é costume dizer-se uma frase que um dia Henrique Monteiro usou no "Expresso": vergonha é não ter vergonha. E ninguém pede desculpa a Portugal.


psg@negocios.pt

 

 

publicado por J.Ferreira às 23:45

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|  O que é?

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Em Nome do DESACORDO Orto...

. Sucesso Escolar versus Co...

. António Costa e a Queda d...

. O Regresso dos Rankings e...

. Nas Tintas Para a Opinião...

. PAIS de ONTEM na escola d...

. O Milagre das Escolas Pri...

. Os Donos do Sol

. Políticos Vivem Acima das...

. Direito à Habitação versu...

.arquivos

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds