Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

Uma Mão Cheia de Nada...

 

 

 

... e Outra de Coisa Nenhuma.


O Secretário de Estado fala em boa-fé mas o Governo sempre está de má-fé nas declarações que faz desviando a atenção do povo que se deveria dar conta das mais incríveis e inaceitáveis injustiças. Os governantes falam, falam, falam... Mas é só para distrair os portugueses de forma a que não se apercebam das aberrações que criaram na lei, deturpando a graduação profissional dos professores, fazendo desaparecer o valor do curso que frequentaram na universidade em favor de interesses obscuros de fazer passar alguém à frente de outrem... Esta forma de encarar a formação inicial para a docência (obtida nas universidades) desprestigiando as classificações atribuídas pelos especialistas mais credenciados (julgamos nós, que estão nas universidades e não como nossos pares, formados nas mesmas universidades e que ali obtiveram classificação inferior mas que chegaram, sabe-se bem como, a  essa categoria absurda de Professores Titulares...!) é no mínimo absurda... Depois não se pode estranhar  vermos os Secretários de Estado a abrirem a boca  para dizerem coisas absurdas ou banalidades para distraírem a opinião pública do essencial do que estão a levar a cabo: a destruição da Educação Pública, espezinhando  para isso quem se lhes atravesse na frente. E a maioria desses, são ,seguramente, os profissionais da educação...

Seria certamente um bom resumo para o que o Ministério levou para negociar... Mas já Irene Lisboa o tinha imortalizado baptizando com ele uma das suas obras.

Os governantes da educação em Portugal (Ministra e Secretários de Estado) legalizando a discriminação, incubando  absurdos que pretendem ser normativos mas que não passam de autênticas aberrações... exemplos paradigmáticos de abortos legislativos.

Custa-lhes, por incapacidade, incompetência ou mesmo cegueira (visual e auditiva!) mas acabam por reconhecer que o seu pensamento e a sua acção se pode resumir numa frase  muitas vezes repetida por meu avô quando estava a conversar com alguém que "não dava uma para a caixa":  Ó meu amigo, tu, meu caro, "cada cavadela, cada minhoca"!

Não admira que a cada passo, os governantes descubram o quanto de injusto e estúpido existe no articulado que criaram, e que venham apresentar aos sindicatos, propostas que nada mais são do que o reconhecimento da sua própria incompetência aquando da elaboração do articulado legal... E isto como se os professores (ou os seus representantes) fossem estúpidos e aceitassem como grande coisa a retirada de algo que, de si, já era inaceitável, inadmissível... se não mesmo inconstitucional, na perspectiva da igualdade entre cidadãos.

 

Jorge Pedreira (o nome bem pode indiciar o que dele se pode esperar )... declarou aos jornalistas, após a reunião com a FNE. "É um gesto de boa-vontade que o ME dá e espera idêntico gesto por parte dos sindicatos". Imagine-se: Condena-se injustamente alguém à morte por enforcamento e, depois, reconhece-se o erro afirmando "é um gesto de boa-vontade" para com o criminoso (quando o crime não foi cometido por ele!)...

Também a presidente da Associação Sindical dos Professores Licenciados (ASPL), considerou que as propostas apresentadas pelo Ministério da Educação “não são suficientes para terminar com os protestos dos professores”.

Com efeito, a avaliação de desempenho dos docentes só pode ter efeitos ao nível da progressão na carreira e nunca na graduação profissional. Mas a mente (conspurcada?!) de certos indivíduos que chegaram a governantes, dotou-os de uma cegueira tal que perseguem os professores com maior raiva do que Hitler perseguia os judeus. Felizmente, enquanto a democracia for o regime da República Portuguesa, as consequências não serão tão catastróficas... Ainda assim, a muitos professores, se não provocou já a morte da motivação e do entusiasmo com que exerciam a sua função, pelo menos, provocou-lhes um impacto tal que levou estas facetas a entrarem em "estado de coma".

De facto, é um absurdo o que estes indivíduos plasmaram na lei. Pretendem pois, deliberadamente, castigar os professores, incentivar à cunha e à corrupção (pois os professores são dos únicos profissionais que, até ao momento, que nunca tiveram de sentar-se no banco dos réus por serem acusados de corrupção...

Mas como a necessidade aguça o engenho e o afunilamento da carreira que apenas abre espaço para que 1 em cada 20 possa subir de escalão com maior rapidez... Claro! As cunhas e os caciques começarão a fazer o seu trabalho... Podem estar seguros...

Durante anos a fio tentou retirar-se da lei tudo que pudesse dar azo a corrupção, como foi o caso das permutas de escola (que só pederiam ser efectuadas entre efectivos e de x em x anos) para que não houvessem negociatas... )

Agora pretende o Governo manter em vigor a absurda lei que prevê que, por um mero acto de secretaria, a graduação profissional dos professores seja deturpada. Assim, para estes governantes (únicos na Europa a a colocar na lei semelhante aberração!) a avaliação de desempenho dos docentes deveria ter efeitos, também, na graduação profissional ! Incrível...!

Depois ainda há quem estranhe por chamarmos a estas leis autênticos ABORTOS LEGISLATIVOS...

Senohra Ministra. Demita-se. fazwer aborto não dá cadeia... Mas a criança (Ministério da Educação) que a senhora está a querer abortar (destruir a sua dinâmica e a sua vida)  já leva tempo a mais pelo que o que está a fazer já é um crimne (social, cultural, profissional...)

Eis o absurdo nas palavras de um governante, publicadas pela RTP1 com base na agência Lusa:

"O secretário de Estado Adjunto e da Educação, Jorge Pedreira, apresentou hoje aos sindicatos e movimentos associativos dos professores uma proposta no sentido de que as bonificações de Muito Bom e Excelente no processo de avaliação deixem de contar para a colocação de professores nas escolas."

Excelente é a resposta de Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof: "a avaliação de desempenho só pode ter efeitos ao nível da progressão na carreira e não em termos da graduação profissional dos docentes, considerando que "estranho era existir a norma" que o ministério agora se mostrou disponível para retirar.

Comentários para quê?...

 

publicado por J.Ferreira às 21:20

link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Em Nome do DESACORDO Orto...

. Sucesso Escolar versus Co...

. António Costa e a Queda d...

. O Regresso dos Rankings e...

. Nas Tintas Para a Opinião...

. PAIS de ONTEM na escola d...

. O Milagre das Escolas Pri...

. Os Donos do Sol

. Políticos Vivem Acima das...

. Direito à Habitação versu...

.arquivos

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds