Terça-feira, 22 de Julho de 2014

Venha a PORRA para os Deputados

Depois de termos assistido, nos últimos anos (quase uma década) à tentativa de denegrir a competência dos professores por parte dos nossos parlamentares que aprovam (ou autorizam) que o governo insulte sistemática (diria, estrategicamente) a competência dos professores universitários (os únicos que aprovam e atribuem licenciaturas em ensino aos professores das escolas portuguesas) sem que se faça notar a sua indignação, eis que, numa rede social, aparece  uma deputada a "meter o pé na poça" escrevendo com erros ortográficos.

 

E, contrariamente ao que refere a notícia — "Observando com atenção é possível perceber que Catarina Marcelino escreveu “tulero” ao invés de “tolero”, “sensura” ao invés de “censura” e “bloquiarei” ao invés de “bloquearei”." — não é necessário estar muito atento pois os ERROS são ABUNDANTES... e CHOCANTES.

 

Ora, quando uma deputada escreve com tão vergonhosos "erros ortográficos" a única medida que o governo deveria tomar, de imediato, era a criação de uma PAP para se aceder ao Parlamento... Ou seja, para quando uma Prova de Aptidão Parlamentar? 

Será que não merecemos mais competência àqueles que ocupam lugares em órgãos de responsabilidade do Estado? Devermos continuar a admitir a que acedam a cargos deste calibre, pessoas com tamanha incapacidade ou ignorância?

 

Enfim... E que faz o Senhor Ministro da Educação, Nuno Crato...? Um ministro que tanto insiste em examinar os professores (que já foram examinados... !!!) de que está à espera para propor aos seus pares do governo que seja criada e aplicada uma Prova de Aptidão Parlamentar??? Vamos! Coragem, senhor Ministro. Já agora, uma ajudinha... Por que não chamar à dita prova de "Prova Ortográfica da Recuperação com Reforço de Aulas.  E, seria até interessante ver como reagiriam os seus "pares" (políticos) quando soubessem que, para serem parlamentares (ou até governantes) se teriam de submeter à sentença da dita PORRA.

E, já agora, mais interessante seria que a PORRA fosse aplicada a todos os candidatos a qualquer Órgão de Soberania de Portugal  (com menos de 5 anos de exercício)...

Afinal, nada de extraordinário aqui é proposto... E, parafraseando o que foi afirmado por responsáveis governamentais sobre os professores, perguntaríamos: "que político tem medo de se submeter à PORRA!

 

Ai não o querem fazer porque seria desprestigiante para os nossos parlamentares porque também eles (como os professores...!!)  já deram provas nas escolas??? Ai sim!???  Ora... PORRA! vejam então como podería ser APROVADO um deputado Nuno Magalhães Deputado CDS: "Entre Vitimas e Criminosos Estamos do Lado dos Criminosos". Esta afirmação é uma autêntica aberração...!!! 

 

 

 

Aqui, escrevemos em desacordo ortográfico... Deliberadamente!

 

 

 

publicado por J.Ferreira às 00:28

link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Sexta-feira, 21 de Março de 2014

Quem Vive Acima das Possibildiades do País?

O QUE AQUI SE COLOCA ESTÁ DISSEMINADO PELA REDE. POR QUE MOTIVO NINGUÉM FALA DISTO?

 

Caso tenham dúvidas é só consultarem a Resolução da Assembleia da República n.º 138/2012 (D.R., 1.ª Série, n.º 222, de 16/11/2012) relativamente ao Orçamento da Assembleia da República para 2013 e a Resolução da Assembleia da República n.º 152/2013 (D.R., 1.ª Série, n.º 226, de 21/11/2013, relativo ao Orçamento da Assembleia da República para 2014.

 

Ninguém na Assembleia da República, da direita à extrema esquerda, contestou. É ou não possível haver unanimidade? É sim, senhor: foram eles os beneficiários! A notícia é verdadeira e vem no Diário da República. Em situações limites, há unanimidade. Ai não?!

 

O orçamento para o funcionamento da Assembleia da República foi já aprovado em 25 de Outubro passado, fomos ver e notámos logo, contudo já sem surpresa, que as despesas e os vencimentos previstos com os deputados e demais pessoal aumentam para 2014.

 

Mais uma vez, como é já conhecido e sabido, a Assembleia da República dá o mau exemplo do despesismo público e, pelos vistos, não tem emenda.

 

Em relação ao ano em curso de 2013, o Orçamento para o funcionamento da Assembleia da República para 2014 prevê um aumento global de 4,99% nos vencimentos dos deputados, passando estes de 9.803.084 ? para 10.293.000,00 ?.

 

Mais estranho ainda é a verba relativa aos subsídios de férias de natal que, relativamente ao orçamento para o ano de 2013, beneficia de um aumento de 91,8%, passando, portanto, de 1.017.270,00 ? no orçamento relativo a 2013 para 1.951.376,00 ? no orçamento para 2014 (são 934.106,00 ? a mais em relação ao ano anterior!).

 

Este brutal aumento não tem mesmo qualquer explicação racional, ainda assim fomos consultar a respetiva legislação para ver a sua fórmula de cálculo e não vimos nenhuma alteração legal desde o ano de 2004, pelo que não conseguimos mesmo saber as causa e explicação para tanto..

 

Basta ir ao respetivo documento do orçamento da Assembleia da República para 2014 e, no capítulo das despesas, tomar atenção à rubrica 01.01.14, está lá para se ver.

 

Já as despesas totais com remunerações certas e permanentes com a totalidade do pessoal, ou seja, os deputados, assistentes, secretárias e demais assessores, ao serviço da Assembléia da República aumentam 5,4%, somando o total ? 44.484.054.

 

Os partidos políticos também vão receber em 2014 a título de subvenção política e para campanhas eleitorais o montante de ? 18.261.459.

 

Os grupos parlamentares ainda recebem uma subvenção própria de 880.081,00 ?, sendo a subvenção só para despesas de telefone e telemóveis a quantia de 200.945,00 ?.

 

É ver e espantar!

 

 

 

publicado por J.Ferreira às 15:30

link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

Os Salários dos Eurodeputados

Admirem-se pois os portugueses por que motivo tantos desejam candidatar-se a um lugar destes...

Miguel Portas denuncia  o "Mau Exemplo2. 

 

Para chegar a Eurodeputado não é necessário NADA.... Nem mesmo falar idiomas... !

Estes são os excelentes lugares conseguidos fruto da eleição que se avizinha.

Por isso, tantos e tantos desejam chegar lá... Se pagassem "uma côdea" não apareciam tantos candidatos.

 

Com uma Europa cada vez menos solidária... é o salve-se quem puder! Por isso, as eleições para o Parlamento Europeu pouco ou nada interessam aos trabalhadores. Seja qual for o resultado, quase nada mudará na vida dos portugueses.

Aliás, eles são tantos que nem tempo têm para intervir ao longo de meses! Marcam "corpo presente" (quando marcam!) aqui e ali e ganham como reis.

Na verdade, o salário de um deputado europeu — cargo pago "a peso de ouro" para pouco mais de 30 minutos (se é que os tem) de tempo de antena ao longo de todo o ano — é um salário de rei... um atentado ao cidadão pagador de impostos. Não admira que sejam muitos mais os candidatos que os lugares... 

Como dizia Zeca Afonso, eles comem tudo! E, tal como os abutres, ainda que a carne esteja a cheirar mal, a apodrecer... não deixam de aparecer. quando há carne a apodrecer...! nem é necessário 

 

 

A revista "Visão" publica o que ganham... e os candidatos que se perfilam...!

 

Transcrevemos aqui o essencvial. Afinal, "por que" e "quanto" recebem os eurodeputados?

  • Subsídio mensal: o vencimento bruto de um eurodeputado são €7 956,87; após imposto comunitário e contribuição para seguro, desce para €6 200,72, sobre os quais os Estados-membros podem aplicar impostos nacionais;
  • Subsídio "de estadia": são €304 para cobrir despesas (de alojamento e despesas conexas) por cada dia que os deputados compareçam em reuniões oficiais, desde que assinem um registo de presença. Pela comparência em reuniões fora da UE, recebem €152 (mais reembolso das despesas de alojamento).
  • Despesas de viagem: os deputados têm direito ao reembolso do custo das viagens para participar nas reuniões plenárias (em Bruxelas ou Estrasburgo) ou outras, decorrentes do exercício do cargo, mediante apresentação dos recibos ou a €0,50 por km (a que acrescem outras despesas de viagem), se a viagem for efetuada em automóvel privado.
  • Subsídios para despesas gerais: são €4 299 mensais, para "cobrir despesas no Estado-membro de eleição", como, por exemplo, os custos de gestão de um gabinete, telefone,  correio ou material informático;
  • Despesas com pessoal: os deputados podem escolher o seu staff e, para tal, têm disponível um máximo de €21 209 mensais, pagos diretamente aos colaboradores. Um quarto deste orçamento (no máximo) pode ser usado para pagar serviços, como a realização de estudos técnicos.
  • Escola Europeia: os filhos dos deputados têm acesso à Escola Europeia, que podem frequentar gratuitamente, com total equivalência ao sistema de ensino português.
  • Pensão: os antigos deputados têm direito a uma pensão de aposentação, ao atingirem 63 anos. A pensão ascende a 3,5% do subsídio por cada ano de mandato, até ao limite máximo de 70% do vencimento.

In : http://visao.sapo.pt/quanto-recebe-um-deputado-europeu=f769645?utm_content=2014-02-16&utm_campaign=newsletter&utm_source=newsletter&utm_medium=mail

 

 

publicado por J.Ferreira às 13:28

link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Domingo, 8 de Abril de 2012

Corrupção Nasce no Parlamento

Paulo Morais, Vice-presidente da organização Transparência e Integridade acusa o Parlamento de ser fonte de corrupção.


Como é que se pode fazer a prevenção deste crime (a corrupção)?


Vivemos num país que caminha para o descalabro total. Um país à beira da ruptura económica fruto de um bando de pica-paus que, fazendo um furinho aqui outro ali, criam tantos buracos no navio (país) que o seu destino só pode ser o mesmo do Titanic: o fundo.

Não vale a pena ir mais longe... Aqui fica a denúncia de alguém que sabe do que fala... Basta ver e escutar o que se diz neste vídeo após os 1:30 minutos.


 

 

"O presidente dessa comissão era um deputado Caravana Jardim que era simultaneamente deputado, Presidente de um banco, Presidente de uma seguradora, ou seja era simultaneamente alguém que estava no parlamento a dizer que combatia a corrupção e depois, nas empresas em que trabalhava, estava em organismos que são aqueles que mais envolvidos estão na corrupção em Portugal. Portanto, o resultado dessa comissão foi, como se esperava, praticamente nulo

O que é que fez este conselho ao fim de três anos? Praticamente quase nada. E o pouco que fez foi pedir à administração (aos diversos organismos da administração pública em Portugal, por esse país todo) que fizessem um plano de prevenção de corrupção para o seu próprio serviço. Ou seja, foi pedir às pessoas que beneficiam da corrupção que fizessem um plano para prevenir a corrupção de que elas são beneficiárias. Era mais ou menos como pedir a um bando de ladrões para fazer um sistema de segurança de um prédio que eles costumam assaltar.  Portanto, O resultado não só é nulo como é contraproducente."

 

Depois deste alerta... que espera o governo?

 

publicado por J.Ferreira às 18:47

link do post | comentar | favorito
|  O que é?
Quinta-feira, 4 de Novembro de 2010

Mais Vale Tarde do que Nunca!

Na maioria das vezes, gastamos parte do nosso tempo livre, criticando as medidas descabidas do (des)Governo de José Sócrates, sobretudo nos campos da economia, da saúde e da educação. Porém, desta vez, o motivo da publicação deste texto é contrário ao habitual.

 

O Público, podemos ler "Os deputados, autarcas, ex-políticos a receber subvenções vitalícias, médicos, magistrados, gestores de empresas públicas e outros reformados que a 1 de Janeiro de 2011 estejam a acumular uma pensão com um salário na função pública terão de prescindir de uma das remunerações."

 

Ora, com a mesma acutilância com que criticamos o absurdo de muitas das medidas levadas a cabo pelo Governo, queremos, congratular-nos com a "repescagem" desta medida. Já havia saído a público esta intenção do Governo. Mas houve um recuo. Ao ser de novo, anunciada, esperemos que seja a valer! Os portugueses estão fartos de ver nos deputados e políticos em geral, um grupo de gente sem escrúpulos que comem tudo e não deixam nada! Basta de gente a sugar os cofres do contribuinte...!

É caso para dizer.... "Bravo!, Senhor Ministro das Finanças! Finalmente uma medida do governo que ainda que peque (e não PEC) por ser demasiado tardia e a reboque da sociedade civil é justa, necessária e democrática."

Muitos de nós se indignaram há já muito tempo. Colocamos uma

ção na internet que recolheu apenas umas poucas centenas de assinaturas. E porquê? Simplesmente porque para a subscrever era exigido que os signatários se identificassem (colocando o número de Bilhete de Identidade)! Ora, estávamos seguros de que num país onde o povo vive amedrontado, assustado, que tem medo de "dar a cara" publicamente em manifestações que sejam contra quaisquer medidas governamentais com medo de represálias, muito menos dará a sua identificação para algo que tem como objectivo mexer com o poder...

 

Não somos filiados em nenhum partido, nem em nenhum clube de futebol, nem em nenhuma religião.  Mas , tal não significa que sejamos  acéfalos... Nem muito menos que sejamos "muralistas", adeptos do muro ou filiados do "Partido do Muro". Estes, sim, estão sempre prontos a saltar para o lado que dá mais jeito. O Muro de Berlim já caiu há muitos anos...  Mas, nós sempre soubemos "de que lado do muro" nos posicionávamos. E esse lado é simples: é o da maior aproximação possível à justiça já que, esamos seguros, a justiça é algo que só existe na palavra. Na realidade, apenas se podem fazer aproximações à justiça, encontrar as medidas mais ajustadas ao desenvolvimento de uma sociedade, mais livre e solidária. A medida que já antes havia sido anunciada (ainda que meses depois de termos colocado a circular uma petição "Por Políticos Mais Responsáveis" na internet que vai no mesmo sentido do rumo legislativo que agora querem dar a este problema.

Por isso aqui deixamos, hoje, o nosso reconhecimento aos que tiveram a coragem de dar a cara por uma petição que era, acima de tudo, justa. Eles sabem do que falamos porque a assinaram. Um deles é o bem conhecido e ex-candidato à presidência da república, Doutor Garcia Pereira. Nunca mais nos esqueceremos do seu gesto e das suas palavras de apoio à petição!

É uma verdade indiscutível que os políticos das últimas décadas têm contribuído para um cada vez maior afastamento e desinteressem dos cidadãos pela vida política. Os portugueses sentem que os governantes só querem chegar ao poleiro para "tratarem das suas vidinhas" e, obviamente, da dos seus correligionários. Quem não se lembra da vergonha que foi, há uns anos atrás, um dos aumentos que se auto-infligiram? Oh, pobres...! Coitadinhos! Quanto sofreram eles com esse castigo de ver o ordenado subir em flecha... E agora, coitadinhos, são os ais prejudicados que até querem comer por 1,5 Euros! Eles são mesmo masoquistas! Sim... é que se auto-infligem cada castigo que não faltam pobres a pedir para serem molestados...

Ainda há os que gemem por aí, e que se lamentam por verem baixado o seu salário. E, embora as mordomias permitam multiplicar o salário por dois ou por três, ainda há pelo Parlamento. Basta ouvir as afirmações de Ricardo Gonçalves , para perceber que estes senhores vivem noutro mundo.. Num Mundo da Alice no País das Maravilhas!

Pois bem, nós só temos a dizer ao senhor deputado do Partido Socialista , "O senhor deveria era ter Vergonha!" Como não tem pejo nenhum (vulgo, vergonha na cara) de afoirmar tais coisas? Enfim... Mas o mais estranho é que ainda apareça alguém a defender ou desculpar estas palavras! Que espera? Um tacho também? Ora, as palavras do deputado são inadmissíveis. Ponto final! Como é que um senhor como este, cheio de mordomias, pode afirmar que os deputados vão ser dos mais prejudicados com esta baixa de salário... Enfim... No mínimo um atentado à dignidade de qualquer trabalhador que sua as estopinhas para conseguir levar 500 euros para casa no final do mês! E este senhor ainda teve sorte... Se a moda do sapato tivesse pegado em terras lusa, já imagino um dos assistentes a lançar-lhe o sapato...

 

 

Já repararam quantas cadeiras estão a ficar vazias por terem esses salários de miséria? Pois bem... Eu ainda não conheço nenhum parlamento nem assembleia municipal que tenha ficado com lugares por preencher por falta de candidatos. Aliás, o trabalho dos deputados é tão desgastante e tão mal pago que os candidatos "quase se comem uns aos outros" para conseguir um lugar naquelas cadeiras... E são estes deputados, com salários de miséria, que cada vez que têm de tal forma que já nem há candidatos suficientes para encher as cadeiras do Parlamento! a maioria dos É esta realidade que se plasma numa política a política do tipo "sanguessuga" que leva o sangue, o suor e as lágrimas de milhares de cidadãos que se esforçam por sobreviver com menos de 500 euros por mês... quer pagam deslocação para o local de trabalho, que pagam impostos por tudo e por nada, para além de muitos outros que vivem abaixo do limiar de sobrevivência.

Que democracia é esta que dá mais a quem mais tem.. e que retira o máximo a quem menos tem?

Que democracia é esta em que o Estado se mostra “forte com os mais fracos” e “fraco com os mais fortes”?

 

A medida anunciada é essencial para limpar a classe política e expurgar os bons profissionais... Com menos regalias, só mesmo os que se querem dedicar a tratar da vida do povo desejarão ser candidatos! Até ao presente, qualquer cidadão era atraído pelas mordomias que conseguiam em apenas dois mandatos. Sim, porque os deputados do parlamento anterior trataram de salvaguardar as suas subvenções vitalícias, com apenas dois mandatos  até 2013. Só a partir dessa data passa a ser exigida uma dúzia de anos (Ui!... que fartura!) para terem direito às mesmas mordomias (subvenções vitalícias ) que os actuais beneficiam até 2013. Mas para o Zé-Funcionário, em 2006, a vida mudou de um dia para o outro... Claro.. Claro! Os senhores deputados são "portugueses de primeira" e os demais portugueses são "escumalha" (assim foram tratados alguns dos cidadãos franceses por um dos responsáveis pela governação na França: Nicholas  Sarkozy!), ou numa versão mais soft (ou seja, politicamente correcta!) "portugueses de segunda". Democracia? Onde está a igualdade? Ah... Todos os portugueses são iguais perante a lei!" Claro. Por isso se fazem estas leis óptimas apenas appa alguns...  Mas como pode um país ser democracia se as suas leis são injustamente discriminatórias?

 

Bom... Ainda assim, esta medida é bem vinda. Daí que, e depois de muita crítica ao (des)governo destes e dos socialistas do anterior mandato, pela primeira vez, aqui deixamos um "bem-haja" ao Ministro das Finanças. Esperemos que sirva de incentivo para que não recue, que não ceda a possíveis grupos de pressão... É caso para dizer que começamos a ver alguns reflexos das mensagens do Presidente da República que referiu estar preocupado com o sentimento (de revolta!?) do povo que começava a ver espelhado nas redes sociais como o facebook

 

Por isso, aqui fica, servindo-nos das palavras do conceituado José Hermano Saraiva, um "BEM-HAJA" (maiúsculo) para a tardia mas decisiva medida do governo. Esperemos que os deputados não lhe ponham entraves...

Enfim... É caso para dizer, "Mais Vale Tarde do que Nunca!"

publicado por J.Ferreira às 14:19

link do post | comentar | favorito
|  O que é?

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Venha a PORRA para os Dep...

. Quem Vive Acima das Possi...

. Os Salários dos Eurodeput...

. Corrupção Nasce no Parlam...

. Mais Vale Tarde do que Nu...

.arquivos

. Novembro 2017

. Maio 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds