Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Até que o Teclado se Rompa!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

Até que o Teclado se Rompa!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

Qualquer cidadão que é vítima das contingências da vida (desemprego) pelas quais não é responsável (como é o caso da falta de trabalho provocada pela incompetência de empresários e de políticos que, com a aprovação de leis danosas para o erário público afundam o país !) deveria ter o direito de recusar o pagamento de impostos que não tem condição efectiva de os pagar. O direito à habitação não pode ser negado com base na criação de abusivos impostos sobre um (...)
Com tantos roubos que nos foram fazendo, já se perdeu o rasto aos LESADOS do GOVERNO. Só há uma solução. Reconfiguração total do tempo de serviço e recontagem comos e todos começassem a trabalhar hoje, reposicionando-os em função do tempo trabalhado. Ou, definitivamente, viveremos os resto da história da segunda república como sendo, não um  um Estado de DIREITO Democrático... mas, antes, um um Estado de TORTO Democrático... Paulo Guinote na sua crónica do jornal "O (...)
"Sim... Sem Professores Voltarremos à Barbárie"! Os professores são profissionais que mereciam maior respeito seja da sociedade, a começar pelos políticos de circunstância. os políticos passam, os professores ficam. Pois não nos apraz, em nada, corroborar a afirmação que intitula este texto. Infelizmente, nos últimos tempos, em Portugal, os políticos (e outros quadrantes da sociedade, com jornalistas e empresários à cabeça (e outros lobbies do ensino privado) têm vindo (...)
Obras na Ponte 25 de Abril... Quem vai pagar??? Está tudo esclarecido... pagamos, repagamos e voltamos a pagar... Está percebido para que serve a Lusoponte: dar tacho a uns quantos!!!.. A Lusopotne fica com as receitas das portagens e as despesas de manutenção compete aos contribuintes? Pagamos duas vezes? Pagamos à Lusoponte quando passamos a ponte e o Estado (todos nós) pagamos impostos para fazer a manutenção da Ponte 25 de Abril?? No programa "Quadratura do Círculo", (...)
Na sociedade actual, na ânsia de atingir a excelência, os políticos esqueceram-se que, as etapas que Jean Piaget definiu como sequenciais não poderão ser passadas por cima. Assim, podemos adiantar a chegada mais cedo de uma ou de outra, mediante estimulação. Porém, se uma se alcança mais cedo, não é garantido que se reduza a idade da chegada da etapa seguinte. Assim, tanta pressa para a escolarização, leva a que muitos sejam inscritos na Escola em idade de desfrutar da (...)
Nos últimos tempos tem voltado a polémica sobre a legitimidade da ordem dos professores no que respeita aos TPC (vulgo, Trabalho Para Casa). O chamado "Trabalho Para Casa" é uma falácia. Qual Trabalho para casa?? Há um erro na Sigla. Não são TPC...! São, isso sim, e seguramente, CPP: Castigo Para o Professor! Na verdade, um aluno trabalhará, na maioria das vezes, um tempo extra que poderá levar-lhe 10 ou 20 minutos, ou até mesmo 01:00 hora (dependendo do ritmo e da (...)
Os provérbios trazem-nos ensinamentos que não podemos menosprezar. Aprendendo e aplicando no nosso dia a dia o que através deles nos é transmitido, de geração em geração, seguramente, as relações tornar-se-iam mais harmoniosas. E, tendo os ensinamentos dos anciãos bem presentes na nossa acção em sociedade, creio que a vida seria bem mais fácil, bem mais suportável. Todos ganharíamos e até o mundo agradeceria...!   Não digas tudo o que sabes. Não faças tudo o (...)
Foi no inído da década de 90 do século passado, que se iniciou uma onda que levou à machadada na solidariedade inter-geracional. Tal ocorreu quando o governo de então, dirigido por Aníbal Cavaco Silva, avançou com a decisão de aumentar colossalmente o valor das propinas a pagar pelos jovens que frequentavam as universidades, fazendo passar a ideia de que ser estudante universitário era um luxo.   Algumas atitudes impensadas de alguns, levaram a juventude universitária a (...)
Os Trabalhos para Casa... fazem falta? Porque continuarão os PROFESSORES a ser MASOQUISTAS? Numa das primeiras reuniões com os encarregados de educação depois de ter regressado a Portugal, questionaram-me sobre se havia trabalhos de casa porque o filho dizia sempre que não tinha anda. Eram alunos de 1º ano de escolaridade. E eu respondi, com alguma ironia e falta de elegância porque lhes lancei outra pergunta: — Querem "trabalhos de casa" para os vossos filhos? Sim..? Ok... Quem (...)