Até que o Teclado se Rompa!
"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

26 Outubro 2008

No Dia 8 de Novembro, Professores regressam a Lisboa!

 

Os motivos da indignação dos professores avolumam-se!

 

Dia 15... Muitos marcaremos de novo Presença

       A incompetência demonstrada a cada dia com mais veemência. Governo age cada vez mais "em desespero de causa".

       Quando muitos pais se resignam e já pouco se importam com o que possa suceder à educação dos seus filhos, os professores têm a obrigação de demonstrar a este Governo que quando o destino é o abismo, "a única forma de seguir em frente é... Dar um passo atrás!

Professores devem unir-se!...

      A Plataforma Sindical deu enquadramento à manifestação da indignação dos professores. Ao organizar uma manifestação em Lisboa no dia 8 de Novembro, temos todos, independentemente das iniciativas que estavam já a decorrer, de nos unir em torno desta grande iniciativa. Por isso, todos os que puderem, devem dizer "SIM" à chamada. Um dia poderão orgulhar-se de terem dito "PRESENTE" ...

 

        A tarefa do Governo tem sido "dividir para reinar". Em nome de uma dignidade a que temos direito, à justiça da sua carreira, ao tratamento de respeito, os professores têm a obrigação social e moral de estar presentes. Daremos a este Governo uma prova de UNIDADE.

 

        Se o Governo continuar na sua cegueira auditiva, mantenhamo-nos firmes e que os Sindicatos, na mesma semana, se preparem para se unirem e apoiarem a repetição da manifestação mobilizada pelos professores que isoladamente, e por mote próprio, se tinham antecipado , mobilizando por mensagem, e estejamos de novo em Lisboa no dia 15 de Novembro. A dignidade não pode ter preço.

 

        Deixemo-nos de mesquinhez, todos aqueles que agora se dizem indignados por os sindicatos se terem antecipado. Não sabem do que falam... As negociações "são o que são" quando um governo é de ditadura democrática. O Governo corta e risca por onde quer quando os cidadãos se acobardam e não lhe batem o pé...

        E lembrem-se todos os professores. Os funcionários encerram escolas. Quando há greve de professores, as escolas continuam a trabalhar... Os alunos têm aulas com os professores que não aderem à greve... Mas Sem funcionários... encerram-se as escolas. Será que não temos capacidade de ser, pelo menos, defensores da nossa dignidade como os nossos funcionários o fazem?

     Evitemos, pois, a dispersão do motivo central  que nos leva a Lisboa.. Centremo-nos no mais importante: restabelecer a dignidade a que temos direito.

        Conseguir a divisão dentro dos professores é uma missão do Governo e de alguns infiltrados socialistas que darão a vida pelo partido porque, tal como se pode constatar pelas declarações de presentes, muitos dos 100.000 que se reuniram em Lisboa,eram militantes socialistas.

 

UNIDOS... Exijamos ao Governo RESPEITO E DIGNIDADE...

 

       Em França, os professores venceram as suas lutas. As escolas fecharam mais de 15 dias consecutivos. Não cremos que os professores tenham dificuldade em obter um crédito bancário para viver durante 15 dias... E existem muitos mais sindicatos que em Portugal...! Afinal... Quem somos? professores ou militantes de sindicatos? Mesmo que sejamos sindicalizados em diferentes organizações, somos cidadãos livres ou temos disciplina de voto como os partidos? O que nos une é a profissão ou a tendência partidária do Sindicato? É que no nosso sindicato (SPCL) há gente oriunda de todos os partidos, e até clubes de futebol... E disso apenas temos orgulho!

 

        A luta pelo direito a ser respeitado e a ser tratado com dignidade deve merecer mais o recurso ao crédito do que uma viagem de férias... Mas a decisão é de cada um. Deixem que o Governo sinta a divisão, que o Governo continue rumo ao abismo e a carreira dos professores estará condenada...

        Agora... Olhem apenas para o vosso umbigo... Para o vosso orgulho pessoal... Calem-se. Acobardem-se... Inventem desculpas para não aderir... Faltem ao chamamento... Depois... Não têm legitimidade para se queixarem. Se sairmos derrotados na nossa luta, teremos de reflectir sobre quem somos, o que queremos e por onde devemos ir... Deixemo-nos todos de culpar os outros, de culpar os sindicatos... Procuremos o mal dentro de cada um de nós...

        Os dirigentes dos sindicatos, sós, isolados perante o ministério, são como dois ou três generais no campo de batalha do inimigo sem soldados para os suportar!... E não lhes restará senão... render-se!

 

PELOS PROFESSORES.


PELAS GERAÇÕES DE JOVENS

 

PELO FUTURO DA EDUCAÇÃO EM PORTUGAL

 

PELOS NOSSOS FILHOS e...

 

PELOS FILHOS DOS PORTUGUESES!


8 de Novembro TODOS A LISBOA !

 

publicado por J.Ferreira às 00:09

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


pesquisar
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23

27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

7 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
blogs SAPO