Até que o Teclado se Rompa!
"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

12 Setembro 2008

 

 

Vejamos o que se passa na medicina.

Dois cidadãos vão ao médico com os mesmos sintomas e a mesma problemática. Perante o diagnóstico, o médico receita como terapia um determinado conjunto de medicamentos e práticas necessárias para uma boa recuperação...
Pois bem. Ao médico compete-lhe informar os dois pacientes do que têm de fazer para se recuperarem. Seguramente, o que se não pode fazer é exigir que o médico tome ele os medicamentos pelos seus doentes...
Convenhamos que, tal situação de nada serviria para a cura dos pacientes (Tal como o professor não pode passar as horas a estudar, praticar leitura, cáculo, etc, que competem ao aluno!).

Perante tal, o médico teve um paciente que tomou a medicação a horas certas, nunca falhou e, tal como recomendado, não ingeriu bebidas alcoólicas... (Tal como o aluno que estuda, pratica,
exercita...!). Outro paciente, vai precisamente para as tabernas, esquece os medicamentos em casa (tal como o aluno que passa o seu tempo na rua ou nos jogos de futebol, playstation, video, etc...).

Ora, por muito que lhes custe ou que lhes doa (aos paizinhos e ao governo) nenhum professor pode estudar pelo aluno as horas que a ele lhe competem!) Assim, um dos pacientes acaba por morrer... (No caso do aluno, reprova!). O outro, salva-se (o aluno que aprova!) ...
Pois. Para o Ministério da Saúde, o óbito deve-se ao incumprimento do paciente do preceituado na prescriçao médiuca. Para o Ministério da Educação, a culpa do insucesso do aluno é do professor...
Muito bem vai esta "Justiça Socialista".
Como pode uma Ministra ter a lata de atribuir as culpas do insucesso ao professor?


Vejamos o que se passa no Futebol.

Em linguagem futebolista - simplificando para quem de educação pouco ou nada entende (embora o tente fazer parecer e o consiga, devemos reconhecer-lo!)
Se os companheiros de Cristiano Ronaldo, isolados frente à baliza, não conseguem fazer golos... a culpa é do treinador? Pois é o mesmo, meu caro!... Na Verdade, esta é uma das piores medidas do governo: Avaliar Professores pelos resultados dos Alunos.
Ok... Pois, os professores e os alunos numa escola, tal como os jogadroes e treinadores num clube de futebol, são os mesmos para a mesma turma, tal como para cada equipa...


A Pergunta parece-nos mais que óbvia… Atendendo aos argumentos que apresentamos (e muitos outros se poderiam adjuntar)...
Porque se culpabilizam os professores pelos resultados dos alunos e não os médicos pelos diferentes resultados dos seus pacientes, nem os treinadores pelos diferentes resultados que atingem os seus jogadores?

E, como resposta, só pode ter, de duas, uma:
Ou estamos perante a “Justiça à Moda Socialista ou o Poder da Ditadura Democrática"
 

 

publicado por J.Ferreira às 15:37

12 Setembro 2008

O Público noticiou... E nós comentamos.

 

"Sócrates diz que o Governo quer incentivar o "amor à escola" e premiar o mérito dos alunos"... Senhor Primeiro Ministro... Com 500 EUROS...! Imagine-se, menos de metade do subsídio de deslocação, pago todos os meses a alguns dos Ministros de José Sócrates... 

Oh quantos professores poderiam gritar bem alto:

--- Senhor Ministro. Eu também estou deslocada (porque fui obrigada pelo seu governo!) e preciso de alojamento... Mas nada recebo... Pior... Recebo eu menos de salário que o senhor de Subsídio... Não quer trocar o seu Subsídio de Alojamento pelo meu Salário... ..

 

Os Pais (e todo o País!) precisavam de estar mais atentos à falácia do discurso destes senhores. Aos poucos, o sistema educativo caminha para a sua auto-destruição.
O ensino está, pois, pelas ruas da amargura!... Nunca os profesores estiveram tão desmoralizados, deprimidos, desmotivados, stressados, ansiosos, … a dois passos da loucura!…
Até parece que este governo tem um pacto com os psiquiatras… As medidas que tem tomado levam a cada vez mais alunos e professores a estarem "à beira de um ataque de nervos".
Os alunos odeiam as aulas de siubstituição que os não deixam ser gente, ser pessoas, ser jovens, ser ciranças... Todo o seu tempo está controlado pelos adultos.... Deixem-nos ser criança... Os alunos estão fartos da Ministra.
Os professores, cada vez mais vítimas de uma legislação “sem pés nem cabeça” vivem diariamente autênticos traumas e precisam, cada vez mais, de apoio e tratamento psicológico.
Os professores têm razão para estarem fartos desta Ministra...
Esta equipa do Ministério da Educação, sem excepção, desvaloriozou o papel e a competencia dos profesores. De “muito maus” a merecerem ser punidos, a serem castigados no seu salário e na sua carreira impondo que , numa escola apenas possa haver uma reuzida minoría de profesores a ser avaliada com classificação  de “muito bom” (Enfim… como se na Selecção Nacional só pudesse haver 2 jogadores que fossem muito bons…!) passaram a ser quase todos “muito bons” (para justificar os resultados escolares dos alunos que apontam para uma significativa melhoria nos exames (falsa, ou verdadeira, tanto faz… melhorias nos resultados o unas aprendizagens versus facilitismo nos exames…).
Mas retomemos o importantes: Esta foi a Ministra que mais achincalhou os profesores e os alunos...  Estranhamente (ou até não pois as eleições estão à porta!) agora vem o chefe do (DES)governo dar 500 euros a determinados alunos, de determianadas escolas afirmando que a medida serve para "valorizar o "amor à escola" e aumentar a confiança dos professores" … Por favor… Deixem-nos recuperar das mazelas que nos deixaram na pele, no espírito e na alma… Não nos gozem mais…!
Santa paciência, Senhor Primeiro Ministro! Tenha vergonha... Dar 500 euros aos alunos - repita-se, a alguns dos alunos que tiveram melhores resultados... e não a todos (pois minha filha "sacou" tudo 20 e um 19... e nada recebeu...? Onde está a igualdade?)... Servirá isto para "VALORIZAR"? Nunca...  Nem Alunos nem Professores..." Istro é apenas uma farsa... Demagogia... Caça ao voto... Já se nota que as eleições estão a chegar... "Roubaram" os professores... Agora já têm dinheiro para dar prémios, distribuindo 500 euros a apenas alguns alunos. E isto só para o marketing, a publicidade, a propaganda… Creio que seria assim que Salazar faria (se estivesse vivo e fosse governo como José Sócrates), claro!
 

publicado por J.Ferreira às 15:03

pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
19
20

21
22
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

7 seguidores

subscrever feeds
blogs SAPO