Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Até que o Teclado se Rompa!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

Até que o Teclado se Rompa!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

J.Ferreira

LISTAS GRADUADAS DE CONCURSOS DE DOCENTES PROVAM QUE O MEC OPTOU PELA INJUSTIÇA Com a divulgação da lista graduada de candidatos aos concursos de docentes para 2015/2016, fica provado o que a FNE sempre denunciou, isto é, que a designada “norma-travão”, em vez de resolver as questões de injustiça, vem antes agravá-las. Com efeito, o que se prepara para acontecer é que nem um milhar de docentes será integrado nos quadros a partir de 1 de setembro de 2015. Mas, o que traz (...)

J.Ferreira

No final da década de 90 do século passado, surgiam as primeiras tentativas de criar rankings de escolas, baseados em elementos e critérios que pretendiam comparar o incomparável. Esta hierarquização das escolas em função dos resultaods é um absurdo. É um julgamento sem nexo. Criar rankings de escolas é um absurdo porque se trata de comparar escolas que, na sua essência nada têm de comparável. E não se fala apenas de recursos humanos (docentes, auxiliar e discentes) mas (...)

J.Ferreira

Na educação dos filhos, a família terá de cumprir o seu papel... Caso contrário, de muito pouco serve a escola para educar !   Hoje habitua-se os filhinhos e as filhinhas  a exigirem tudo... A banalizarem tudo!!! MARIO SÉRGIO CORTELLA é filósofo, mestre e doutor em Educação pela PUC-SP. Aqui está numa palestra sobre Família, Escola e Cidadania.  

J.Ferreira

As Fundações são autênticos "poços sem fundo" para os impostos dos contribuintes... Nem mesmo as "extintas" deixam de con tinuar a afundar o país... financeiramente. De acordo com a notícia do jornal  online "Notícias ao Minuto", A Fundação Magalhães foi extinta em 2011 mas continua a gastar.  Ainda que a sua extinção (...)

J.Ferreira

  Os motivos da condenação incluem, segundo o jornal Público "Os 265 mil euros que mandou pagar entre 2005 e 2007 ao advogado João Pedroso eram para que este compilasse toda a legislação portuguesa da área da educação. Mas o trabalho não foi levado até ao fim, e o advogado acabou mesmo por ter de devolver parte do dinheiro - mas só depois de o (...)

J.Ferreira

No Brasil... Alexandre Garcia é um homem corajoso que coloca o dedo na ferida em diversas matérias a que a Educação não escapa. No vídeo que apresentamos, surge, uma vez mais, com um discurso de "partir a loiça" toda. Talvez também por isso lhe calaram a voz na TV Globo. Alexandre Garcia afirma que o "professor é qualidade... e não é apenas salário!". Pagam-lhe o mínimo porque não lhe podem pagar pior!!! Ele fala do professor como "construtor do país... do futuro"... Diz (...)

J.Ferreira

  O título deste “post” vem na sequência do resultado das propostas de rescisão por mútuo acordo. Do sucesso deste programa poderíamos dizer, claramente, que afinal, “a montanha pariu um rato". O ministério dizia querer "libertar-se dos encargos" com cerca de 4.000 professores mas, ficou-se por menos de metade (1889, segundo a RR ou 1771, segundo a Antena 1). Falta agora saber se isto é um caso que inverte o discurso a que o ministério nos habituou quando se trata de (...)

J.Ferreira

O Ministério da Educação colocou nos quadros professores em idade de reformar-se...!!!! Alguns deles, com mais de 66 anos. Segundo a reportagem, "uma das professoras faz 70 anos a 12 de setembro, o dia do arranque do novo ano letivo". Incrível... ou absurdo??? Estará mal que passe aos quadros um professor que, injustamente, foi forçado pelo Ministério a levoar toda uma vida profissional na situação de contratado? Que estará mal? Claro. Que tal coisa seja possível APENAS no (...)