"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

21
Mai 17

NINGUÉM (com conhecimento de causa e bom-senso, digo eu!) ESTÁ CAPAZ DE DEFENDER UM ACORDO ORTOGRÁFICO QUE NÃO TEVE ACORDO NENHUM NA SOCIEDADE PORTUGUESA...

No programa "Quadratura do Círculo" (18/05/2017, SIC Notícias) José Pacheco Pereira diz:
«O Acordo Ortográfico não funciona para a grande maioria dos PALOP. É preciso parar o mais depressa possível com a aplicação do acordo nas escolas e reconhecer que houve um enorme desastre diplomático. Não tarda, no Word terei de utilizar o corrector do português de Angola, o que é uma boa lição porque o de português de Portugal está cheio de erros ortográficos.»

Por sua vez, Jorge Coelho considera que o AO é «grave» e «tem de ser reanalisado», pois «ninguém o leva a sério».

ORA... CONTAS FEITAS... POR QUE ESPERAMOS???

 

Passaremos da ORTOgrafia a IDIOgrafia .

A intervenção de Helena Carvalhão Buescu professora catedrática da FLUL (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa) na Audição Parlamentar, no âmbito do Grupo de Trabalho para a Avaliação do Impacto da Aplicação do ACORDO ORTOGRÁFICO, de 1990 em 18/04/2017. Note-se que, incrivelmente, quem promoveu o Acordo Ortográfico foi a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.
O ACORDO ORTOGRÁFICO defende a SUBMISSÃO da grafia À PRONÚNCIA... Segundo o ACORDO ORTOGRÁFICO... as pronúncias que não corresponde ao acordo, são erradas. Assim...
ESPECTADOR... vai ser agora ESPETADOR!!!
SUMPTUOSO AGORA... SUMTUOSO
A professora catedrática apresenta os principais problemas técnicos do AO culminando numa maior desunião ortográfica do que aquela que existia antes. O primado da política sobre a ciência da língua é também abordado, bem como a ausência de necessários estudos de impacto.
Permanece o hífen em palavras como "pára-brisas" mas desaparece em "pára-lamas" que passa a "paralamas".
Palavras como "ruptura" e "rotura" passam a "rutura" !!
Eu não sei ler "concessão" diferente de "concepção"??? Mas, o que será "conceção"? Em 27 pareceres, 25 foram negativos. Um dos pareceres favoráveis (com conflitos de interesses!) foi do próprio autor do "Acordo Ortográfico". QUE VERGONHA!

 

A Acordo é Absurdo... E, também no Brasil, surgem 60 personalidades a manifestarem-se contra o Acordo Ortográfico 1990.

 

Pelo FIM da APLICAÇÃO nas ESCOLAS do ACORDO ORTOGRÁFICO.

E... Porque, às vezes, a melhor forma de seguir ileso em frente, é... fazer marcha atrás!!

 

 

Fernando Venâncio (linguista, escritor e crítico literário) — no depoimento prestado em audição parlamentar no âmbito do Grupo de Trabalho para a Avaliação do Impacto da Aplicação do Acordo Ortográfico de 1990 (26/04/2017) — discorre sobre a ingenuidade unificadora de cunho ideológico de um processo que, por negligência científica, instalou desordem e insegurança na ortografia.

É particularmente abordada a supressão das consoantes mudas, conducente a um fechamento das vogais que já é evidenciado no Portal da Língua Portuguesa do ILTEC.

O acordo é considerado «perigoso» e «linguisticamente uma bomba-relógio», sem vantagens, não tendo posto fim às traduções separadas para Portugal e Brasil.

 

publicado por J.Ferreira às 20:39

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO