Até que o Teclado se Rompa!
"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

17 Fevereiro 2014

Admirem-se pois os portugueses por que motivo tantos desejam candidatar-se a um lugar destes...

Miguel Portas denuncia  o "Mau Exemplo2. 

 

Para chegar a Eurodeputado não é necessário NADA.... Nem mesmo falar idiomas... !

Estes são os excelentes lugares conseguidos fruto da eleição que se avizinha.

Por isso, tantos e tantos desejam chegar lá... Se pagassem "uma côdea" não apareciam tantos candidatos.

 

Com uma Europa cada vez menos solidária... é o salve-se quem puder! Por isso, as eleições para o Parlamento Europeu pouco ou nada interessam aos trabalhadores. Seja qual for o resultado, quase nada mudará na vida dos portugueses.

Aliás, eles são tantos que nem tempo têm para intervir ao longo de meses! Marcam "corpo presente" (quando marcam!) aqui e ali e ganham como reis.

Na verdade, o salário de um deputado europeu — cargo pago "a peso de ouro" para pouco mais de 30 minutos (se é que os tem) de tempo de antena ao longo de todo o ano — é um salário de rei... um atentado ao cidadão pagador de impostos. Não admira que sejam muitos mais os candidatos que os lugares... 

Como dizia Zeca Afonso, eles comem tudo! E, tal como os abutres, ainda que a carne esteja a cheirar mal, a apodrecer... não deixam de aparecer. quando há carne a apodrecer...! nem é necessário 

 

 

A revista "Visão" publica o que ganham... e os candidatos que se perfilam...!

 

Transcrevemos aqui o essencvial. Afinal, "por que" e "quanto" recebem os eurodeputados?

  • Subsídio mensal: o vencimento bruto de um eurodeputado são €7 956,87; após imposto comunitário e contribuição para seguro, desce para €6 200,72, sobre os quais os Estados-membros podem aplicar impostos nacionais;
  • Subsídio "de estadia": são €304 para cobrir despesas (de alojamento e despesas conexas) por cada dia que os deputados compareçam em reuniões oficiais, desde que assinem um registo de presença. Pela comparência em reuniões fora da UE, recebem €152 (mais reembolso das despesas de alojamento).
  • Despesas de viagem: os deputados têm direito ao reembolso do custo das viagens para participar nas reuniões plenárias (em Bruxelas ou Estrasburgo) ou outras, decorrentes do exercício do cargo, mediante apresentação dos recibos ou a €0,50 por km (a que acrescem outras despesas de viagem), se a viagem for efetuada em automóvel privado.
  • Subsídios para despesas gerais: são €4 299 mensais, para "cobrir despesas no Estado-membro de eleição", como, por exemplo, os custos de gestão de um gabinete, telefone,  correio ou material informático;
  • Despesas com pessoal: os deputados podem escolher o seu staff e, para tal, têm disponível um máximo de €21 209 mensais, pagos diretamente aos colaboradores. Um quarto deste orçamento (no máximo) pode ser usado para pagar serviços, como a realização de estudos técnicos.
  • Escola Europeia: os filhos dos deputados têm acesso à Escola Europeia, que podem frequentar gratuitamente, com total equivalência ao sistema de ensino português.
  • Pensão: os antigos deputados têm direito a uma pensão de aposentação, ao atingirem 63 anos. A pensão ascende a 3,5% do subsídio por cada ano de mandato, até ao limite máximo de 70% do vencimento.

In : http://visao.sapo.pt/quanto-recebe-um-deputado-europeu=f769645?utm_content=2014-02-16&utm_campaign=newsletter&utm_source=newsletter&utm_medium=mail

 

 

publicado por J.Ferreira às 13:28

pesquisar
 
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

7 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO