Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Até que o Teclado se Rompa!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

Até que o Teclado se Rompa!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

Na verdade, por estranho que pareça, em Portugal há quem receba Salários Chorudos em Tempos de Crise. Estranho é que estes Salários Chorudos não geram a Cólera nos Portugeses. Antes se voltam, fruto do trabalho de vergonhosos "opinion makers" como é o caso do inqualificável como Miguel de Sousa Tavares. Diz-se por aí e "à boca cheia" nos mais variados media que... “Não há dinheiro! Não há dinheiro!”. Perguntamos: Mas... será que é mesmo verdade...!!? Diz-se por aí (...)
O Diário Económico apresentou a leitura dos dados que acima colocamos. E faltou à verdade sobre os salários dos professores. Analisemos a falaciosidade das conclusões apresentadas pela responsável por esta peça jornalística. E constaremos que há enorme incoerência pois tentou chegar a conclusões que os dados não lhe permitem. Porém, contrariamente ao (...)
Ouçam esta intervenção de Miguel Portas... "Em Bruxelas falando sobre o dinheiro dos deputados."  E indignem-se! Por lá, tal como por cá, estamos entregues à bicharada... Há já muito tempo que tentamos colocar um travão nesta usurpação de dinheiros que os nossos governantes fazem da coisa pública. Há já longos meses que colocamos uma petição on-line que pretendia recolocar nos carris esta camada de políticos colocando online uma petição Por Políticos Mais Responsáveis (...)
Fome em Portugal? Ricos somos nós, portugueses! Pobres são os Americanos!   Quando os portugueses "nem ganham para a sopa", há gente que tem salários que fazem inveja a alguns afortunados a quem lhes saíu o maior prémio do Euromilhões!...   Vejam como há realmente portugueses que vivem com "salários miseráveis”... Tão miseráveis que, segundo foi noticiado, Vítor Constâncio admitiu que o salário do governador do Banco de Portugal é muito elevado, aceitando por isso (...)