"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)

28
Mai 18

Os Trabalhos para Casa... fazem falta? Porque continuarão os PROFESSORES a ser MASOQUISTAS?


Numa das primeiras reuniões com os encarregados de educação depois de ter regressado a Portugal, questionaram-me sobre se havia trabalhos de casa porque o filho dizia sempre que não tinha anda. Eram alunos de 1º ano de escolaridade. E eu respondi, com alguma ironia e falta de elegância porque lhes lancei outra pergunta:
— Querem "trabalhos de casa" para os vossos filhos? Sim..? Ok... Quem quiser TPC para o filho, primeiro tem que me deixar o número de contacto do patrão!
— E para quê? — Perguntou um dos presentes.
— Para dizer-lhe que, no fim das 8 horas de trabalho, lhe mande mais umas camisas para pregar botões ao fim do dia, ou uma dúzia de pares de calças para engomar, umas batatas e cenouras para descascar, um saco de farinha para amassar, um televisor para reparar... etc... etc.
Esta foi a forma como considerava eu a necessidade de trabalho de casa para quem trabalha o dia inteiro. Note no que disse:"para quem trabalha, de facto, o dia inteiro". O problema é que, nas nossas escolas, óbvia e naturalmente (porque assim são também muitos dos nossos trabalhadores), há os que se aplicam, os que trabalham e os que passam, olimpicamente, por cima do que o professor lhes ordena, não trabalham, nada fazem...
Se um trabalhador nada faz, o chefe pode tratar de levar o patrão a que lhe ordene fazer as malas (guia de marcha para a rua!). Porém, na escola o professor anda pode fazer. E se o aluno nada faz, a culpa de o aluno não aprender recai sobre o professor. E todos sabemos que, se um aluno está magro, de nada serve ao professor comer, comer, comer para que o aluno engorde! 

TPC_1.jpg

Há TRÊS motivos que podem obrigar ao "Trabalho Para Casa". O primeiro, é que a aluno não desempenhe o papel de aluno e se limite a "passear os livros e o pensamento pela escola". O segundo é que o aluno seja um absentista (quantas vezes por culpa dos pais que decidem fazer uma "mini-férias" a meio do período aproveitando umas promoçõezinhas...") e necessite recuperar os conhecimentos da matéria abordada nos períodos de ausência (porque assim o desejam os pais, os governantes e a sociedade!)! O terceiro motivo é que a matéria seja tão extensa que o programa se torna impossível de concluir sem um trabalho extra de aprofundamento (que poderia ser feito na aula caso a o programa estivesse ajustado a aprender apenas na escola (o que não é de todo verdade!). Assim, se a criança em casa faz um trabalho de 15 minutos, o desgraçado do professor terá trabalho para 4 horas...
CONCLUSÃO.... A ver como atacam os professores que se preocupam com o sucesso dos alunos, só me vem à cabeça uma questão: SERÃO OS PROFESSOR TÃO MASOQUISTAS PARA CONTINUAREM A MANDAR TRABALHO DE CASA?
Não vêem que apenas arranjam lenha para se queimar (leia-se, horas e horas que roubam à família e aos amigos do café, para ajudar os filhos dos demais que ainda por cima os criticam?
Será que se percebe agora melhor a primeira pergunta que fiz aos pais, a respeito do TPC com que pareciam preocupados, logo na primeira reunião?
E já há muito que não há trabalhos de casa. Há conselhos de estudo. Se querem, fazem, Se não querem, não fazem. É a lei: liberdade de aprender e de ensinar. Se não querem aprender... se estão satisfeitos com o nível que têm... Eu é que não vou comer mais para que os meus alunos engordem.... Porque isso, eu não consigo!!!! 

 

publicado por J.Ferreira às 00:44
tags: ,

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO